terça-feira, 27 de agosto de 2013

Compota de Amoras




Mais uma receita com a amora. Hoje trago uma compota, ideal para quem tem uma grande quantidade de amoras e as quer conservar durante algum tempo.
Se fizer a compota e a colocar num frasco bem fechado no frigorífico pode durar mais de um mês.
Claro que cá em casa nunca dura tanto tempo. Eu acho que tenho cá um ratinho que durante a noite come compota à colherada! É a única explicação viável que eu encontro para ela desaparecer tão rapidamente.
 Deliciem-se!



50 min | Fácil 

500g de amoras
350g de açúcar
Sumo de 1/2 limão
Pau de canela

As receitas originais de compota levam tanto de açúcar como de fruta. Eu acho que fica demasiado doce e não sinto a necessidade de usar tanto açúcar. Mas, se gostar da compota bem docinha, pode utilizar 500g de açúcar. Fica ao seu gosto!

Leve ao lume todos os ingredientes. Deixe ferver e coloque o lume no mínimo possível. Ao fim de 10 minutos, retire o pau da canela. Não precisa de estar sempre a mexer a compota, mas deve fazê-lo algumas vezes para garantir que a fruta não agarra ao fundo do tacho.
A compota estará pronta quando fizer o ponto de estrada. Para verificar este ponto, coloque um pouco do molho num prato e risque-o com uma colher. Se fizer um risco (estrada) e não voltar a unir, significa que está no ponto. Se unir, ainda não faz o ponto de estrada. Para chegar a este ponto deve deixar cozer durante aproximadamente 40 minutos.
Passe os frascos por água a ferver e encha-os com a compota. Ela vai parecer líquida, mas quando arrefecer começa a ganhar consistência. Assim que a compota estiver fria, feche bem os frascos e guarde-os no frigorífico.